(Foto: Reprodução da Internet)

Destaque do Santos admite chance de se transferir para a Europa

Após um começo de temporada desanimador, já que se recuperava de lesão no ligamento do joelho direito, Lucas Veríssimo renasceu no ​Santos. Tudo por causa de Jorge Sampaoli, que, mesmo adepto a um rodízio do elenco nas competições, promoveu chances ao beque, que se firmou agora no Campeonato Brasileiro. Ele vem de 10 partidas seguidas como titular - duas pela Copa do Brasil - e só não jogará o clássico contra o Corinthians, nesta quarta-feira (12), por estar suspenso.

Já segue o Santos no Instagram? Clique aqui e faça parte da nossa torcida!

A ótima fase de Veríssimo faz novamente os clubes europeus ficarem de olho no futebol do xerifão do Peixe. A janela internacional de transferências reabre em 1 de julho. Somente em 2018, o zagueiro de 23 anos esteve na mira de sete clubes do Velho Continente.

No começo da temporada passada, os russos do Spartak Moscou tentaram levar o xerifão. Em julho, os italianos do Torino foram além e ofereceram mais de R$ 45 milhões, recusados pela diretoria alvinegra. Para completar, entre dezembro e janeiro de 2019, Veríssimo recebeu sondagens de Saint-Éttiene, Nantes e Lyon, da França, Stuttgart, da Alemanha, e Zenit, da Rússia.



Em entrevista à ​Gazeta Esportiva, Veríssimo ratifica o desejo de atuar na Europa, mas sem pressa em estipular um prazo. Nessa semana, ​a Roma, da Itália, foi outra equipe que entrou na lista de observadoras do ótimo futebol do santista.

“Estou bem tranquilo quanto a isso. Nunca escondi meu sonho de atuar na Europa, mas estou com a cabeça boa, focado aqui no Santos e preocupado em dar o meu máximo com essa camisa. O que tiver que ser, será. Se chegar alguma coisa a gente vai sentar com o Santos e definir o melhor para todos nós”, declarou Veríssimo.

Na entrevista, Veríssimo também aproveitou para elogiar o estilo de Sampaoli que o fez retornar ao time com confiança. Rápido e de bom passe, o zagueiro não se sente desconfortável com a marcação alta imposta pelo treinador, conhecido por ousar em suas estratégias para deixar sua equipe mais ofensiva.

“Na verdade, nossa defesa começa no próprio ataque. (...) Lá na frente a gente já aperta o adversário. Minhas características casaram bem com nosso estilo e tenho me sentido muito bem com essa proposta", avalia o beque.

90min